Síndrome do Estrangeiro, ja Sentiu Nascido no Mundo Errado ?

Bom galera, estou aqui pra mais uma vez dar meu relato sobre um certo e estado de espírito que é chamado de síndrome do estrangeiro, eu não vou abrir minha vida pessoal pra explicar exatamente como é, mas posso dizer que ela sempre foi muito petecada e conturbada até agora, pessoas com esse estilo de vida costumam piorar (que não foi meu caso ainda bem), e entrar em depressão, e logo, se sentem com a síndrome do estrangeiro.



Na época eu passava muito tempo sozinho, era apenas uma rotina, trabalho/internet e vice e versa, e comecei a ter um pensamento crônico de inadaptação, eu via as reportagens de jornais, noticias, via o estilo de vida das outras pessoas e sentia que aqui não era meu lugar(até hoje sinto mas não ligo mais), toda essa maldade humana, toda poluição,corrupção,orgulho,egoísmo,arrogância,consumismo, promiscuidade, inversão de valores,desigualdade social, as pessoas perderam o senso de respeito e civilidade, toda essa perversão de valores e a falta de  oportunidade me fizeram entrar em um estado de pensamentos auto-destrutivos,o suicídio sempre me seduziu, o fato de poder escolher o fim, o fato de não saber onde estará poucos momentos depois, foi uma fase muito ruim, batia uma angustia, um aperto na garganta e um desespero em busca de uma saída daquele pesadelo que aqueles pensamentos ruins causavam. Mas com o tempo fui aprendendo a ignorar e persistir na esperança de não me adaptar(nunca vou me adaptar) mas pelo menos aceitar, o que infelizmente não é o mesmo caso da maioria das pessoas que passam por isso.


Relatos de terceiros:
A maioria das pessoas que passam por esse sentimento acabam em depressão profunda e consequentemente, o suicídio ou atitudes auto-destrutivas como uso de drogas. A pessoa se sente um estrangeiro, não se encaixam na sociedade e não entendem como se adaptar a ela.

Expressões frequentes:
* Devem estar a enganar-me sobre minha origem pois sei que daqui não sou.
*Sempre fui rotulado como ovelha negra
*Sinto-me como se fosse de outro mundo.
*Eu não sou desta época
*Não sou deste mundo





Alguns famosos que por suas musicas aparentavam ter a síndrome:

Renato Russo do legião urbana:
´´Nos perderemos entre mosntros da nossa própria criação´´
´´Nos deram espelhos e vimos um mundo doente´´

Cássia Eller:
´´Não aprendi a amar´´
``Quem sabe a vida é não sonhar´´

Raul seixas:
´´ A arte de ser louco é jamais cometer loucura de ser um sujeito normal´´
´´Pare o mundo que eu quero descer...´´


Cazuza:
´´Meus heróis morreram de overdose, meus inimigos estão no poder´´
´´Eu quero viver tudo agora, mesmo sendo ruim. Por mim, o mundo que se foda´´


Especificação científica
Síndrome do estrangeiro é um disturbio de comportamento, caracterizado por um estado mórbido de alienação, estranhesa do ambiente e/ou pessoas, inadaptação, melancolia aguda, apatia, depressão, as vezes acompanhada de anorexia podendo levara morte prematura. A síndrome do estrangeiro se caracteriza inclusive pela dificuldade de se comunicar (compreender e fazer entender) com os outros.

MINHA OPINIÃO:
Eu acho que pessoas que sentem a síndrome do estrangeiro, evoluirão, estão em um nível acima do mundo em geral, sabem que não faz sentido essa corrida doentia e sádica em busca de riqueza e todos esses valores pervertidos da sociedade e realmente estão no lugar errado e sabem disso, mas o suicídio não é solução, emfim é um fato que o mundo vai de mal a pior, mas é preciso aceitar e viver a vida.

ATITUDES QUE MELHOROU MEU PROBLEMA:
 .
* Desfiz amizades  que não me faziam bem
* Me afastei de todas as pessoas negativas quem me faziam mal
* Parei de tentar ser o que eu não sou, o filme clube da luta e o filme Na natureza Selvagem me ensinou bem isso.
* Procurei pessoas que tem os mesmos pensamentos que os meus
* Procurei uma profissão que eu gosto
* Pratico um hobbie que me faz bem 
* Parei de ficar criticando tudo e todos e quando faço, fica somente no silêncio de meus pensamentos, simplesmente não me importo mais com a bizarrice desse mundo sem sentido
* Li livros, muitos livros bons 
* Busquei a paz interior em primeiro lugar, mesmo que pra isso tivesse que abrir mão de dinheiro e pessoas
* Foquei no meu desenvolvimento pessoal

Obs: Fiquei sabendo que existe uma cura para esta síndrome através da Reconciliação, vou deixar aqui o link do video para quem quiser conhecer.









15 comentários:

  1. Acabei de descobrir o meu problema.
    Obrigado!

    Parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
  2. também tenho isso e eh bom descobrir pessoas com o mesmo problema, achei legal a atitude de q sabendo q nunca ira se adaptar pode aceitar, pelo q sei a autodestruição e o suicídio so pioraria as coisas pois nos prende na roda karmica terrestre.
    mas mesmo assim, o q mais me incomoda eh a falta de liberdade, somos escravos do dinheiro, a nossa rotina não faz sentido, as pessoas batalham pra estudar fazer faculdade, arrumar um bom emprego, comprar casa carro, casar constituir família porque a sociedade diz q soh assim sera feliz.
    qdo olho para os lados vejo amigos, parentes, colega de trabalho, vizinho, todo mundo nessa neura e não consigo conversar sobre essas coisas pois ninguém entende, para maioria eh normal o mundo competitivo e consumista q eh nosso planeta.
    eu posso optar por não seguir essa trilha, mas mesmo assim dependeria de dinheiro se não quiser virar monge ou coisa do tipo (q pra mim eh uma boa opção, penso muito nisso)
    muita gente se mata de trabalhar pra ter o mínimo necessário, e isso as leva a desejar o sonho da sociedade, não sei qual seria a solução mas as pessoas estão alienadas e elas não tem culpa.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com você e sinto muita dor fisica em ter que viver aqui nesse mundo cheio de gente capitalista e mal educado. O pior é que as pessoas não têm consciência disso e seguem zumbis fazendo tudo o que a tv manda. è comum quando tenho uma opinião contrária, me responderem, "mas todo mundo faz assim"! Que ótimo porque todo mundo faz eu me limito a repetir comportamentos ao invés de pesquisar pra fazer melhor? Minha vida é de nostalgia e melancolia, não sei onde vou parar. Tenho saudades de um mundo em que não vivo.
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu to custando a adaptar nessa merda, arrumei um emprego onde fico so no computador cadastrando produtos, a sorte é que lhe dou com pouca gente, e nao gosto de socializar com todo mundo por causa dos julgamentos que fazem da gente e do que eles julgam certo e errado, amo ficar sozinho e trabalhar no meu canto

      Excluir
  4. E bom sabermos que não estamos sozinhos, sofri muito com isso e ate me achava meio doido! A pouco tempo descobri sobre essa sindrome , e que o jeito e de alguma forma se adaptar . continuar a vida que e claro nunca sera normal, mas sera suportavel. Qdo descobri que outras pessoas tbm tinham essa sindrome me deu um certo alivio , pois mesmo nao as conhecendo me dei conta de que não estou sozinho nessa jornada! Abraços a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toni eu tambem cheguei a pensar que eu tinha algum problema ou disturbio psicologico meu amigo, mas o que eu descobri foi que eu sempre estive cercado de pessoas idiotas e que eu era normal, sim pessoas incrivelmente estupidas ao meu redor, sempre valorizando a aparencia ao inves do carater, ouvindo musicas nojentas, falando de assuntos futeis e me dizendo que eu era problematico e que elas eram bons exemplos, cara minha solução foi parar de levar tudo a serio sabe, simplesmente parei de criticar tudo e de implorar atençao de pessoas desinteressantes, fiz de mim meu melhor amigo, e passei a deixar aos outros somente meu olhar de tanto faz, larguei de trabalhar no emprego que eu odiava e achei um emprego que eu gosto, achei uma garota que me compreende, e to ganhando dinheiro com o que eu gosto que é meu blog, minha vida melhorou bastante, mas foi preciso que eu decidice mudar minha mente

      Excluir
  5. Nossa, tudo faz sentido agora...
    Estou amadurecendo em aceitar esse mundo, mas já "pirei" muito...
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  6. Cara estou tendo isso neste momento e achei o seu blog pesquisando o assunto. Sempre fui de ficar na minha, em casa e no trabalho. Mas agora estou em São Paulo para resolver alguns problemas e acho que estou voltando a ter pequenas alucinações. Como na capital paulista têm muitos estrangeiros, pensam que estão até falando mal de mim. Parabéns pelo blog e pela maneira simples e direta como explicou o assunto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cara cidade grande é horroroso né, uma sensação de estar na multidão mas mesmo asim se sentir sozinho, ja morei em cidade grande tambem, cara a paz de espirito que uma cidade pequena da é uma maravilha, espero que ache as soluções para seus problemas pessoais, a vida é assim né cara, uma inquietação, mas um dia as coisas se ajeitam, grato pelo seu cometario.

      Excluir
  7. Algumas pessoas associam essa sindrome á crianças indigo mas eu não acho tão real.
    De fato desde a infância tenho o desconforto de me sentir ET e percebi q n estava louca quando notei que as pessoas a meu redor tb percebiam, tipo mãe, irmãos, tive raros amigos. Fui ter mais colegas quando entrei no mundo da loucura de drogas onde n te julgam aparentemente mas foi pura ilusão e perda de tempo onde só aumentou mais minha dor, descobri um prazer na astronomia, descobri tb Deus, descobri yoga, meditacao, e mesmo com uma vida bastante solitaria, estou aprendendo a lidar melhor com tudo isso, liberando perdão e me liberando das antigas revoltas e extremismos, desejo que todos dessa jornada e dessa sensacao terrivel, se equilibre, é o minimo que podemos fazer para chegar até o fim da estrada, caso n consigamos cumprir nossa missao pela hipersensibilidade a esse mundo com pessoas tao deterioradas e malignas.

    ResponderExcluir
  8. Nossa, queria muito saber o que é isso que sinto, na verdade sempre senti. A sensação que tenho é que eu nasci no lugar errado no mundo errado. É como se eu tivesse indo para o lugar certo e por um acidente parasse aqui. É muito bom saber sobre o meu problema agora, ou melhor acho que ter a síndrome do estrangeiro não é tão ruim, pois eu tenho uma visão de mundo diferente da maioria e isso é bom.

    ResponderExcluir
  9. Acho essa categorização de síndrome muito superficial, mas é um começo e pode ajudar quem precisa. Isso é a tentativa de identificar o que os outsiders sofrem, e por ser algo somente espiritual não é de conhecimento geral. Eu fico triste de saber que não existem mais estudos sobre nós outsiders, tem pouquíssimas coisas e muitas delas são literárias (ou então não estou achando). Essa síndrome parece ter sido identificada por um ''não-outsider'', por isso achei superficial. Mas é algo valido, acho que tudo é valido, e se juntarmos esse tudo no final o resultado só pode ser a verdade.
    Ps: Se alguém que se identifica com a síndrome ou com outsidismo (acho que essa palavra não existe mas tudo bem) e quiser conversar acho que seria legal, desde já eu topo.

    ResponderExcluir

--------->>> REGRAS <<<--------------

- Este blog não fecha parcerias com outros blogs e nem com empresas
- Comentários ofensivos NÃO SERÃO LIDOS E SIM ´´EXCLUÍDOS´´
- Reporte erros e falhas do blog como links quebrados, videos fora do ar ou equívocos, agradeço.
- Não coloque links dentro do comentário, coloque em ´´comentar como nome/url´´
- Você tem alguma dica, indicação, sugestão que complementa o post ? comenta ai que eu avalio e adiciono ao post !
- Se desejar que eu responda, cite meu nome ou faça uma pergunta e responderei assim que possível
- Seja educado
Obrigado pela visita